Translate

23 de dezembro de 2011

Democratização da música de concerto



Uma das grandes vocações do Instituto Baccarelli é promover o acesso à música de concerto para públicos habitualmente distantes dessa arte. Não apenas o acesso ao estudo e à profissionalização, como é feito na comunidade Heliópolis, mas o acesso a espetáculos e a apreciação das obras dessa tradição.

Nesse sentido, merecem destaque as 60 apresentações realizadas em 45 CEUs (Centros Educacionais Unificados), espalhados pelas periferias de São Paulo. O Instituto levou corais e orquestras para platéias de crianças e jovens de baixa-renda, atendidos por essas instituições. O repertório - intercalando compositores clássicos e populares, além de músicas infantis e trilhas sonoras – e as explicações dos regentes aproximam o público, que quando percebe já está curtindo um concerto!

Já a Sinfônica Heliópolis fez 10 apresentações na série Concertos Didáticos, da Fundação OSESP. Tratam-se de concertos especialmente dedicados a crianças e adolescentes de escolas públicas e projetos sociais. Neles, os alunos vão até uma das salas de concerto mais importantes do país, a Sala São Paulo, para assistir à apresentação de uma orquestra que toca, mas também fala, dança e brinca. Tudo para ensinar sobre música e orquestra, de maneira lúdica. De sala cheia em sala cheia, 10.490 crianças aplaudiram os Concertos Didáticos da Sinfônica Heliópolis.

Ampliação da faixa-etária



Desde novembro de 2011, o Instituto Baccarelli atende também a crianças de 04 e 05 anos de idade - até então, a idade mínima para inscrição era 06 anos. Foram formadas 06 novas turmas no programa Coral da Gente, que promove a iniciação musical por meio do canto coral, com 245 novos alunos.

Do ponto de vista artístico, quanto mais cedo uma pessoa começar a estudar música, mais cedo irá atingir um nível de aprendizado que a possibilite ingressar no mercado de trabalho em boas condições, além de ter mais chances de se tornar um grande musicista. Do ponto de vista socioeducacional, uma criança seduzida pela música nos seus primeiros anos, desenvolve melhor sua cognição e sensibilidade.

A oportunidade de atender tal demanda, em uma comunidade caracterizada pelo grande número de crianças, veio de um contrato firmado com a Secretaria Municipal de Educação da cidade de São Paulo, que contratou o Instituto Baccarelli para realizar a iniciação musical também dos alunos de EMEIs (Escolas de Ensino Infantil) do entorno. O contrato já atendia alunos de EMEFs desde 2010.

Ao longo do ano, novos profissionais foram contratados e a metodologia foi adaptada para atender crianças mais novas e, por tanto, com concentração e coordenação motora menos desenvolvidas. Além disso, foi importante tornar as aulas atraentes para os pequenos alunos, cumprindo a vocação do programa, que é introduzir crianças ao mundo da música, de maneira lúdica e suave.

Atividades complementares


A estratégia de trabalhar em parceria com outras organizações tem se mostrado muito eficiente, no sentido de aumentar o grau de proteção social que o Instituto Baccarelli oferece aos seus alunos, sem impactar na sustentabilidade da instituição, nem tirar seu foco da música.

Desde 2009, uma parceria com o Instituto Criança é Vida oferece para os alunos do Coral da Gente aulas de educação sexual - módulo Tempo de Descobrir, voltado para crianças de 07 a 09 anos. Em 2011, 120 alunos, entre 7 e 9 anos, foram atendidos.

Já a parceria com a organização English For All (EFALL) oferece cursos básicos de inglês, gratuitamente, para os alunos do Instituto Baccarelli. Além de ser uma competência importante para qualquer carreira, no meio da música erudita, falar outra língua pode ampliar muito as possibilidades de estudo e trabalho dos jovens. Em 2011, 122 alunos, entre 11 e 15 anos, foram beneficiados pelos cursos.

Um convênio com a Fundação OSESP garantiu para o Instituto Baccarelli ingressos para todos os concertos matinais do ano. Ainda na área cultural, uma parceria com a Sociedade Cultura Artística possibilitou aos alunos prestigiarem grandes orquestras e músicos, como Orquestra de Câmara de Munique, Ensemble Orchestral de Paris & Coro Accentus e Philip Glass & Tim Fain, na Sala São Paulo; e Isabelle Van Keuler, Rudiger Ludwing & Solistas de Paulínia, no Cultura Itaim Sala Promon.

Todas as turmas do Coral da Gente visitaram o espaço Catavento Cultural e Educacional. Além disso, a cota social do teatro HSBC Brasil e o Programa Circuito Beneficente, do Teatro Bradesco, possibilitaram aos alunos assistir, respectivamente, os espetáculos Cócegas e New York, New York, o Musical. Ao todo, foram mais de 200 ingressos distribuídos.


Masterclasses


O Instituto Baccarelli tem grande tradição em promover masterclasses (aulas especiais com profissionais destacados em sua área) como complemento à formação de seus alunos. Em 2011, foram realizadas 29 atividades desse tipo, totalizando um público de 462 alunos.

O coordenador pedagógico do Instituto, Renato Bandel, explica que “Não existe verdade absoluta na música. Então receber pessoas de fora, principalmente vindas de mercados com grande tradição, é muito enriquecedor. Nossos professores são excelentes, mas às vezes o aluno se acomoda com um professor e uma abordagem diferente pode ajudar, tanto para trazer novas informações, quanto para reforçar as informações que eles já receberam aqui”

Entre os convidados, membros dos grupos Sonâncias (BRA), Delfeayo Marsalis e banda (EUA), Britten Sinfonia (ING) e Sinfonia Rotterdam (HOL), além de outros músicos convidados dos EUA, Canadá e Alemanha, como – respectivamente – Lawrence Dutton, Veronique Mathieu e Helga Winold. As aulas foram de diversos temas e instrumentos: música de câmara, música contemporânea, cordas, sopro, viola, oboé, violino, clarinete, flauta, contrabaixo, violoncelo, trompete, trompa e tuba.



Data
Orquestra / grupo
Artista
Aula / instrumento
Origem/parceria
21-mai
Emerson String Quartet
Lawrence Dutton
Viola
EUA / Sociedade de Cultura Artística
5-jul
Trondheim Symphony Orchestra
Arnulf Johansen
Oboé
Noruega
5-jul
Trondheim Symphony Orchestra e Trondheim Soloists
Renata Kubala
Violino
Noruega
11-jul
Grupo Sonâncias
Lídia Bazarian
Música de câmara
Brasil
11-jul
Grupo Sonâncias
Giuliano Rosas
Clarinete
Brasil
11-jul
Grupo Sonâncias
Teresa C. Rodrigues
Música contemporânea
Brasil
12-jul
Orquestra Sinfônica de Berna (Suíça)
Sakura Kyndinis
Flauta
Japão
13-jul

André Cortesi
Flauta
Brasil
14-jul
OSB
Gabriel Marin
Viola
Brasil
18-jul
EMAC – Escola de Música e Artes Cênicas da Universidade Federal de Goiás - UFG
Sônia Ray
Contrabaixo
Brasil
25-jul

Veronique Mathieu
Violino
Canadá / Festival de Música de Piracicaba
25-jul

Daniel Stein
Música de câmara / cordas
Brasil / EUA/ Festival de Música de Piracicaba
25-jul

Matt Albert
Viola
EUA/ Festival de Música de Piracicaba
25-jul

Helga Winold
Violoncelo
Alemanha / EUA/ Festival de Música de Piracicaba
25-jul

Richard Adams
Música de câmara / trompete
EUA/ Festival de Música de Piracicaba
25-jul

Rachel Madden
Música de câmara / trompete
EUA/ Festival de Música de Piracicaba
25-jul

Heather Suchodolski
Música de câmara / trompa
EUA/ Festival de Música de Piracicaba
25-jul

Lucas Borges
Música de câmara / trombone
Brasil / EUA/ Festival de Música de Piracicaba
25-jul

Jessé Orth
Música de câmara / tuba
EUA/ Festival de Música de Piracicaba
2-ago
Delfeayo Marsalis e banda
Delfeayo Marsalis (principal)
Trombone
EUA / Bourbon Street e Consulado Geral dos EUA
13-ago
Britten Sinfonia
Nicola Goldscheider
Violino
Inglaterra / Sociedade de Cultura Artística
13-ago
Britten Sinfonia
Oliver Coates
Violoncelo
Inglaterra / Sociedade de Cultura Artística
17-out
Sinfonia Rotterdam
Pedro Visockas
Viola
Holanda
17-out
Sinfonia Rotterdam
Laie Lee
Violino
Holanda
17-out
Sinfonia Rotterdam
Matthias Naegele
Violoncelo
Holanda
17-out
Sinfonia Rotterdam
Diederik Meijnckens
Contrabaixo
Holanda
17-out
Sinfonia Rotterdam
Bart Cypers
Trompa
Holanda
17-out
Sinfonia Rotterdam
Ruben Sanderse
Música de câmara / cordas
Holanda
17-out
Sinfonia Rotterdam
Ingrid Nissen
Música de câmara / sopro
Holanda

Parcerias populares


Em 2011, somou-se à lista de grandes parcerias com artistas populares dois importantes nomes: Fafá de Belém e Toquinho. Além de repetir, no dia 07 de maio, a parceria com Rappin Hood, no Sesc Belenzinho, que preparou uma programação musical paralela ao seminário Estética da Periferia, Arte e Cultura nas Bordas da Metrópole, organizado pela Ação Educativa.

No dia 27 de março, com repertório voltado à música brasileira e regência de Edilson Ventureli, a Sinfônica Heliópolis fez sua primeira apresentação do ano ao lado de Fáfa de Belém, no Sesc Itaquera. A apresentação foi parte da série Som em Sintonia, do Sesc, que promove a diversidade musical do Brasil, unindo orquestras sinfônicas e artistas renomados.

Com Toquinho o encontro foi na Sala São Paulo, no dia 27 de outubro. A Sinfônica Heliópolis, novamente regida por seu maestro assistente, abriu a noite apresentando obras de Bernstein Francis Hime e Chico Buarque. Depois, com Toquinho, executaram Samba de Orly, de Chico Buarque e Regra Três, de Vinicius de Morais. As clássicas O caderno e Aquarela tiveram participação das crianças do Coral da Gente.

O show, organizado por Regina Moraes, Maria Thereza Cunha Pereira e Regina Helou, reverteu toda sua arrecadação para o projeto Velho Amigo, associação sem fins lucrativos que atende mais de 600 idosos situação de vulnerabilidade social.



Sorteio das Chaves da Copa


O ponta pé inicial da Copa do Mundo 2014 teve a participação do Instituto Baccarelli. Contratada pela GEO Eventos, a Sinfônica Heliópolis se apresentou durante o sorteio das chaves da Copa do Mundo, no dia 30 de julho, na Marina da Glória, Rio de Janeiro.

Os blocos do evento foram divididos por apresentações musicais, entre elas, a da Sinfônica Heliópolis que tocou um medley de Aquarela do Brasil, Acelera Aê e País Tropical, acompanhada de Ivete Sangalo a partir da segunda parte da música.

O evento, transmitido para mais de 200 países, deu visibilidade internacional ao projeto e ao Instituto e, no Brasil, firmou a Sinfônica Heliópolis como uma referência de projeto sociocultural, por sua excelência artística.


Fotos dos bastidores: http://www.flickr.com/photos/institutobaccarelli/sets/72157627209990255/

Criança Esperança




Mais uma vez o Instituto Baccarelli participou do show da campanha Criança Esperança, que aconteceu no Rio de Janeiro, no dia 20 de agosto, com transmissão ao vivo para todo o Brasil.


Na abertura do show, crianças do Coral da Gente a Orquestra Jovem Heliópolis participaram da música Novo Tempo, com Ivan Lins e Luan Santana; depois o Coral da Gente ainda cantou Menino Gigante, ao lado de Sandy; cantou e tocou percussão em Saudade da Bahia, com Carlinhos Brown, Claudia e Leite e Daniela Mercury. Crianças da Orquestra do Amanhã tocaram violino durante a música da campanha Carinho de Verdade, com Xuxa e outros artistas; e a orquestra Jovem Heliópolis voltou ao palco para o encerramento do show, acompanhando Diogo Nogueira na música Para Todos.


A Sinfônica Heliópolis já havia participado do show em 2008 e 2010. O projeto, uma parceria entre a Rede Globo e a UNESCO, arrecada fundos para projetos que promovem os direitos da criança e do adolescente em todo o Brasil.


Mais fotos: http://www.flickr.com/photos/institutobaccarelli/sets/72157628017105941/

Festivais de Rock


Em 2011, a participação da Sinfônica Heliópolis no Rock In Rio e a do Coral da Gente no Festival SWU mostraram para todo o Brasil o que em Heliópolis já se sabia há muito tempo: que a música de qualidade não tem fronteiras estilísticas. Essa é uma marca do trabalho do Instituto Baccarelli, especialmente nas parcerias feitas com artistas populares de samba, rap e, agora, rock.

No dia 24 de setembro, no Rock In Rio, o vocalista da banda Faith No More - Mike Patton e 25 músicos da Sinfônica Heliópolis apresentam o show Mondo Cane, com repertório exclusivamente dedicado à música italiana, sob regência de Cheche Alara. Nos bastidores, o cantor disse aos músicos que a orquestra foi a melhor com quem se apresentou até agora no projeto desse show.

Patton gostou tanto da parceria e da história da orquestra que quis conhecer o Instituto Baccarelli pessoalmente. Na visita, pediu bis! Convidou o Coral da Gente para o show de sua banda, Faith No More, no SWU. E no dia 13 de novembro, 30 meninas do Coral da Gente subiram ao palco na última música (Just a Man) do último show (Faith no More) do Festival SWU. Uma experiência inesquecível.

Nos dois festivais, estima-se que cerca de 270 mil pessoas tenham apreciado pessoalmente o trabalho dos alunos do Instituto Baccarelli.




Álbum Rock In Rio: http://www.flickr.com/photos/institutobaccarelli/sets/72157628079717669/
Álbum SWU: http://www.flickr.com/photos/institutobaccarelli/sets/72157628134420314/