Translate

28 de junho de 2012

Orquestra Jovem e grupos de câmara do Instituto Baccarelli realizam concertos semanais em julho, no CCSP


Quatro formações de câmara e a Orquestra Jovem Heliópolis, todos mantidos pelo Instituto Baccarelli, serão atrações da programação do Centro Cultural São Paulo (CCSP) durante o mês de julho, sempre às terças-feiras, às 20h30, no espaço da Praça Mario Chamie. A entrada é franca.



A série de apresentações começa no dia 3 de julho, com o Quarteto de Cordas do Instituto Baccarelli, formado por Pedro Almeida Andrade e Julliana Cavalcanti Nascimento (violinos), Tiago Vieira Rocha (viola) e Marcos Mota Araújo (violoncelo). Eles interpretam obras de Villa-Lobos, Webern e Mendelssohn.



Já no dia 10 é a vez do Quinteto de Metais do Instituto Baccarelli, que reúne os trompetistas Thiago Ricardo de Araújo e Cristobal Alberto Rojas Salinas, o trompista Thiago Martins Rodrigues, a trombonista Aline Regina de Alcântara e o tubista Deivid Wilson Pelege. No programa, peças de Rimsky-Korsakov, Rossini, Beethoven, John Williams, Gilberto Gagliardi e Ary Barroso.

O Quarteto de Cordas do Instituto Baccarelli retorna no dia 17, com outra formação, desta vez contando com Jefferson Oliveira da Silva e Paulo Mariano Galvão Filho nos violinos, Jônatas Rodrigues Reis na viola e Wellington Ramos no violoncelo. As obras escolhidas para esta récita contemplam Osvaldo Lacerda, Beethoven e Piazzolla.



Na penúltima apresentação da série, dia 24, será a vez do Quinteto de Sopros do Instituto Baccarelli subir ao palco, com obras de Radamés Gnatalli, Beethoven, Julio Medaglia e Franz Ignaz Danzi. O grupo é composto por Leandro Cândido Oliveira (flauta), Lieni Oliveira Calixto (oboé), Magali da Silva Souza (clarinete), Felipe dos Santos Arruda (fagote) e Thiago Martins Rodrigues (trompa).



A Orquestra Jovem Heliópolis, sob regência da maestrina Claudia Feres encerra a programação, no dia 31, com um programa dedicado à música brasileira. Obras de Luis Álvares Pinto, José Maurício Nunes Garcia, Alberto Nepomuceno, Claudio Santoro, Camargo Guarnieri, Milton Nascimento, Ary Barroso, Tom Jobim e Zequinha de Abreu compõem o repertório.


27 de junho de 2012

Música para embalar o inverno paulistano


Uma orquestra, um grupo de câmara e um coral do Instituto Baccarelli aqueceram o primeiro fim de semana do inverno, com apresentações em importantes espaços culturais da cidade de São Paulo.

A Sinfônica Heliópolis realizou o quarto concerto de sua Temporada 2012, sábado (23) na Sala São Paulo. Sob regência de Isaac Karabtchevsky, a orquestra e sete jovens solistas do Instituto Baccarelli levaram ao público um repertório clássico, composto por uma obra solistas e duas sinfonias concertantes, respectivamente de Saint-Saëns e Mozart.

Desde 2011, quando assumiu a direção artística do Instituto Baccarelli, Isaac Karabtchevsky inseriu na programação anual da Sinfônica Heliópolis um concerto destinado aos instrumentistas formados no programa de ensino musical da casa. O maestro conta que “poucas orquestras do mundo dão para seus integrantes a oportunidade de se apresentarem como solistas”. Essa é uma maneira de incentivar o desenvolvimento de todos os alunos e valorizar o trabalho dos mais avançados.

Em 2012, sete jovens foram escolhidos em concurso interno para solar à frente da orquestra na mais importante sala de concertos da América Latina, sob regência de um dos maiores regentes do país. Luiz Fernando Venturelli (violoncelo), Dan Rafael Lira Tolomony (violino), Tiago Vieira Rocha (viola), Leandro Cândido Oliveira (flauta), Lieni Oliveira Calixto (oboé), Felipe dos Santos Arruda (fagote) e Thiago Martins Rodrigues (trompa).

Na abertura, Luiz Fernando interpretou o “Concerto para violoncelo nº 1, op. 33, em lá menor”, de Camille Saint-Saëns; depois, foi a vez de Dan Rafael e Tiago Rocha solarem na “Sinfonia Concertante, K. 364, em mi bemol maior, para violino e viola”, de Wolfgang Amadeus Mozart. Por fim, o quarteto formado por Leandro, Lieni, Felipe e Thiago Rodrigues apresentaram a “Sinfonia Concertante, K. 297b, em mi bemol maior, para flauta, oboé, trompa e fagote”, também de Mozart.

Já o Quinteto de Sopros do Instituto Baccarelli, cuja formação conta com quatro dos solistas que se apresentaram na Sala São Paulo, se apresentou no domingo (24) na Sala Olido. O grupo fez uma participação especial no concerto comemorativo dos 30 anos do Coral Cultura Inglesa, sob a regência do maestro Marcos Júlio Sergl.
Leandro Cândido Oliveira (flauta), Lieni Oliveira Calixto (oboé), Felipe dos Santos Arruda (fagote), Magali da Silva Souza (clarinete) e Thiago Martins Rodrigues (trompa) participaram das duas últimas músicas do concerto: “A Celebration of Joy”, com o solista Ronaldo Miranda; e “Salmo 150”, com o solista Edmundo Villani Côrtes. O público aplaudiu calorosamente e pediu bis.

Também no domingo, o Coral Juvenil do Instituto Baccarelli se apresentou no Centro de Música do SESC Vila Mariana, sob regência de Gisele Cruz e acompanhamento do pianista Adriano Contó.

A apresentação começou com uma obra de Mozart (“Laudamus”) e acabou com músicas populares, de Nando Reis (“Isso”), Leoni (“Como eu Quero”) e Tim Maia (“Sossego”). O público aplaudiu de pé e, quando o coral saiu do palco, foi recebido nos corredores com gritos de “parabéns” e “bravo”!



Fotos: http://www.flickr.com/photos/institutobaccarelli/sets/72157630331739648/

5 de junho de 2012

Na Virada Sustentável, Heliópolis começou a verdejar



O projeto Verdejando Heliópolis promoveu, nos dias 01 e 02 de junho, sua primeira ação: um de plantio de árvores na comunidade. O projeto - iniciado em parceria por InstitutoBaccarelli, Instituto Cris e UNAS, com apoio da Subprefeitura Ipiranga e do Coletivo Basurama – foi lançado durante a Virada Sustentável de São Paulo.

Na sexta-feira (01), pela manhã, 10 crianças realizaram o plantio de 01 árvore em uma praça redonda que fica próxima à lavanderia comunitária e 10 árvores ao lado do córrego que fica na Rua Projetada. À tarde, 19 crianças plantaram 04 árvores ao lado do córrego – espaço que, depois de limpo pela Unidade de Áreas Verdes da Subprefeitura Ipiranga e com as 14 árvores plantadas, acabou se transformando em um jardim linear, em meio à comunidade!



No sábado (02), 40 pessoas, sendo 13 crianças, se dividiram em dois grupos: um foi plantar 04 árvores na Quadra N, e outro ficou pintando placas com nome/tipo das árvores, nome do projeto (Verdejando Heliópolis) e mensagens para os moradores (“jardim da comunidade”, “ajude a preservar”, etc). Em seguida, os grupos se juntaram para colocar as placas e, ao fim do último dia de trabalho, uma roda de conversa foi realizada com todos os presentes para avaliar essa ação, ouvir expectativas e necessidades para as próximas.

Ao todo, foram 69 participações e 19 árvores plantadas e devidamente identificadas. A colocação de placas é uma estratégia de sensibilização, pois sabendo o nome de cada árvores, é mais difícil ficar indiferente a elas. E também o plantio de árvores, além de ser uma finalidade em si, é uma estratégia de sensibilização, pois vendo as árvores plantadas por seus vizinhos crescerem, os moradores sentirão mais confiança no projeto, na natureza e em si mesmos.